Foi escrito pela Gayle Formann, conhecida pelo sucesso "Se Eu Ficar" que ganhou adaptação cinematográfica e teve uma continuação em livro, o Para Onde Ela Foi (resenha AQUI).


A Autora

Gayle Forman começou sua carreira entre as letras como jornalista, mas, aos 34 anos, ingressou no mundo dos livros. Eu estive aqui já teve os direitos negociados para o cinema. 
Atualmente, Gayle mora no Brooklyn com o marido e as filhas.






O livro conta a história de Cody e Meg que são melhores amigas desde a infância até que Meg vai para faculdade e se muda de cidade e Cody fica. Um dia Cody recebe um e-mail da Meg informando sobre sua morte. Sim, a própria Meg arquitetou a sua morte. Mas será que ela era capaz? Ou foi coagida? Assassinato? 



A história começa com a Cody contando que está indo para mais uma missa em memória a Meg e como tudo é tão estranho, como as pessoas se tornam estranhas após um fato assim. Ela possui milhares de perguntas a respeito da amiga, por que ela fez isso? por que nunca conversaram? E o sentimento de culpa, de que poderia ter feito algo pra ajudar, de que se não tivesse ficado e fosse junto com ela isso não teria acontecido. Será que Meg se sentiu abandonada?


Como lembrança da amiga, ela guarda o notebook e acaba descobrindo que Meg mantinha contato com um cara, e esse cara só pedia distância dela, a queria longe. Cody vai atrás desse cara e busca saber o que aconteceu, será que foi por causa dele? O que será que ele fez? Meg escondia um namorado? Era ele o cara que Meg tinha dito ser um rockeiro encantador e sensacional?

Alguns capítulos mais a frente você descobre que o suicídio da Megh talvez não tenha sido repentino e talvez alguém a tenha incentivado, mas quem? E por quê? E para ir fundo nessa busca a Cody começa a mentir para os outros e para ela mesma, começa uma busca não somente pela Meg, mas uma busca interior sobre quem realmente a Cody é.


Eu Estive Aqui te leva a fazer uma reflexão sobre quem realmente somos e até que ponto somos influenciáveis e vulneráveis a outras pessoas. Mas principalmente, te faz compreender que nem sempre somos capazes de conhecer uma pessoa completamente, por mais próximos que sejamos dela.

A temática do suicídio leva a profundidade da dor, que se origina de uma doença ainda não tratada como tal, a depressão. E apesar de ser um tema pesado e polêmico foi muito bem abordado pela autora.

A autora deixa uma nota no final do livro falando sobre isso e contando que essa história é originada em um fato real, não completamente mas fundamentalmente. Ela conheceu a história de uma garota como Meg, que cometeu suicídio. Então a partir dos relatos dos familiares e de um artigo sobre o tema que escreveu, desenvolveu o livro.


Se já leu o livro, deixe seu comentário!
Gostou da resenha?
#COMPARTILHE

Um Comentário

  1. Oieeeee, ainda não sei se quero ler esse livro haha provavelmente não, o aspecto do romance vai me incomodar, eu tenho quase certeza. Mas a parte da reflexão e da mensagem parece que fizeram a sua leitura valer a pena! :D Adorei a resenha e os quotes!
    beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua opinião!
Com ela posso melhorar o BHCB para VOCÊ! (: