Páginas: 378
Autor: Paula Hawkins
Editora: Record

Esse livro está dando o que falar no mundo literário e causando curiosidade em muitos leitores. Alguns chegaram a comparar com A Garota Exemplar da Gillian Flynn, mas eu digo que nessa mistura tem um pouquinho de Harlan Coben também.
"Perdi o controle sobre tudo, até sobre os lugares dentro da minha cabeça."
Rachel, Megan e Anna narram essa história de forma ímpar e sob o ponto de vista de cada uma, intercalando capítulos. Somos capazes de visualizar e de compartilhar com elas, seus segredos mais obscuros.
"Não sou mais o que eu era. Não é só o fato de ter engordado, ou de meu rosto estar inchado de tanto beber e de dormir pouco; é como se as pessoas conseguissem ver o estrago em mim como um todo, elas veem isso no meu rosto, na minha postura, nos meus movimentos."
Uma ex- mulher alcoólatra; uma ex-amante/atual esposa e uma vizinha assassinada.
Rachel é alcoólatra, e após a separação com seu marido, mora de favor na casa de uma colega, finge ter emprego e anda todos os dias de trem, passando em frente a casa onde morou e foi feliz com seu marido, ela sente a frustração e a raiva de não fazer mais parte daquele mundo.
"Filha da puta. Ela é um cuco que pôs o ovo no meu ninho. Ela tirou tudo de mim. Tirou tudo e agora me liga para dizer que minha angústia está sendo inconveniente para ela?"


Vizinhos a sua antiga casa, ela sempre vê um casal na varanda trocando carícias e pensa no quão feliz aquela mulher deve ser. A felicidade que ela teve um dia, até outra roubar o seu marido. 
"Sejamos honestos: as mulheres continuam sendo valorizadas de verdade por duas coisas - sua aparência e seu papel como mãe. Não sou bonita e não posso ter filhos, o que isso faz de mim? Uma inútil."
Anna odeia o fato do marido continuar preso a sua antiga esposa, e odeia mais ainda, saber que ela continua rondando sua casa, seu marido e sua filha. Para Anna, ela é uma desequilibrada, capaz de qualquer coisa, até mesmo de fazer mal a sua família.

Megan não sabe como ser uma boa esposa, mas tem um bom marido. Seu passado é repleto de dor e escuridão. Algo a impede de seguir em frente, de se sentir segura e completa ao lado do homem com quem se casou. 
"Os buracos da sua vida são permanentes. É preciso crescer ao redor deles, como raízes de árvore ao redor do concreto; você se molda a partir das lacunas."
 Tudo muda na vida delas, a partir do momento que uma delas morre de forma misteriosa e toda a cidade busca saber quem foi o assassino (a). 

A Garota no Trem te prende de uma forma que só o tio Harlan, consegue fazer. Você muda o tempo todo de opinião sobre quem é o assassino e chega a duvidar até de você mesmo kkkk sim! Será que eu fui eu que matei e não lembro?!
É uma história intensa, que apesar da grande quantidade de páginas, não fica cansativa e nem repetitiva. 

Essa foi a primeira obra da autora e ela o fez com maestria. O livro vai virar filme e em breve poderemos ver os personagens virarem realidade. Eu recomendo a leitura, e fiquei impressionada com a capacidade da autora de mudar todo o rumo e de me surpreender sobre quem cometeu o crime, meu queixo ficou no chão!
"Penso em como as coisas quebram o tempo todo por acidente, e como às vezes você acaba não consertando o que quebrou."








Se você já leu, deixa seu comentário, quero saber outras opiniões sobre o livro!

2 Comentários

  1. Tenho muita curiosidade em ler esse livro! Muitos falam bem dele outros nem tanto. Mas agora que você comparou com Harlan Coben que foi o autor que me fez amar livros, não vejo a hora de ler! adorei sua resenha! parabéns!


    Muito lindo e criativo. Gostei demais! Sou apaixonada com tudo que envolva as princesas Disney kkkkk


    Não vejo a hora de assistir a esse filme logo. Amei o livro, e essas edições com a capa do filme ficaram lindas!


    https://colecionandohistoria.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Resenha lacradora!!! Sambou. Tô doida pra ver o filme!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua opinião!
Com ela posso melhorar o BHCB para VOCÊ! (: