Páginas: 240
Autor: Stephen King
Editora: Suma de Letras

Devin Jones é um jovem universitário de 21 anos que teve uma grande desilusão amorosa e para afogar as mágoas resolveu trabalhar em um antigo parque de diversões, o Joyland.
O ano era 1973 e Joyland era um grande parque que estava perdendo espaço para outros maiores, e mais modernos.


No verão em que trabalhou no parque, Devin fez amizades e descobriu que havia muito mais do que apenas diversão. Uma jovem, Linda Grey, foi brutalmente assassinada no trem fantasma e os boatos é de que seu fantasma permanece lá, assustando a todos.
Curioso sobre a realidade dessa história e sobre o mistério que ronda, sobre quem foi o assassino, Devin e sua amiga Erin começam a investigar.

Durante o tempo em Joyland, Devin aprende o valor da amizade, como superar as dificuldades e o valor do amor.


O livro é um diário do Devin, que já numa idade avançada conta a história do tempo em que passou no parque. Tem trechos divertidos e reflexões sobre a vida. A história possui todo o detalhamento preciso para a compreensão do ambiente, pois trata-se de um parque e algumas coisas são novidades. O King usa do dialeto de funcionários de parque e isso acaba adicionando novas palavras ao vocabulário do leitor.



Eu achei que o livro foi detalhado demais, mas isso é um vício meu, pois sou a favor da objetividade, a história começa a realmente a pegar fogo, nas última páginas, quando o mistério do assassino da Linda é descoberto. 


Eu esperava mais do autor, mas me disseram que outras obras dele são incríveis, e já quero! Se você acha que tem terror nesse livro, pode ler na tranquilidade porque não tem não.

Obrigada Editora Suma de Letras por ter participado do nosso Mês do Horror e cedido esse livro para resenha <3
E se você já leu Joyland, deixe sua opinião!
#Compartilhe


Deixe um comentário

Obrigada pela sua opinião!
Com ela posso melhorar o BHCB para VOCÊ! (: